Naturália - Flora e Ciências nas Artes do Brasil Holandês 1637/1644

22/05 - 15/08
Das 9h às 18h
Entre os anos de 1630 e 1654, o nordeste brasileiro foi ocupado por holandeses em um projeto liderado pela Companhia das Índias Ocidentais, cujo objetivo central era ampliar os monopólios e transformar a Holanda em um dos maiores centros comerciais da Europa. Apesar de uma pequena tentativa mal sucedida de domínio da cidade de Salvador em 1624, a história da presença holandesa em terras brasileiras iniciou-se em 1630, quando a cidade de Olinda, Pernambuco, foi invadida. Esta permanência foi bem sucedida, uma vez que os senhores de engenho locais estavam insatisfeitos com a política empreendida durante o período da dominação pela União Ibérica (1580-1640). 
Neste curto período, porém, as maiores iniciativas de ocupação foram tomadas com a chegada do novo governador holandês, João Maurício de Nassau-Siegen (1604-1679), em 1637. Nassau tinha grande interesse artístico, cultural e científico, características que marcaram sua administração, que durou até o ano de 1644. 
Dentro de sua intenção civilizatória e com o objetivo de mapear a nova colônia no Brasil, a fim de facilitar a dominação da terra ainda desconhecida, trouxe em sua comitiva diversos artistas, geógrafos, naturalistas, cientistas, médicos e arquitetos. Embora não fossem os primeiros artistas a retratarem a colônia, suas obras ajudaram a documentar a paisagem brasileira como nunca havia ocorrido, seja nos aspectos da flora e fauna, dos costumes e em termos etnográficos. Nestas representações, a natureza surge como algo exuberante, exótico e, ao mesmo tempo, monumental, em especial pelas mãos dos dois artistas mais proeminentes da corte nassoviana: Frans Post (1612-1680) e Albert Eckhout (1610-1666).
Nesta exposição, procuramos apre-sentar aspectos da ocupação holandesa na região nordeste do Brasil, especificamente durante os oito anos do governo de Maurício de Nassau. Propomos uma reflexão acerca da importância da arte na construção de uma imagem brasileira para a Europa dos séculos XVII e XVIII, considerando o modo como a natureza era retratada, sob um olhar científico, pelos artistas trazidos por Nassau, de modo específico pelas pinturas, gravuras e desenhos de Frans Post e Albert Eckhout.

Galeria de Imagens